• Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional

Estágios e Serviço Voluntário

Ensinar exige uma reflexão crítica sobre a prática de hoje, ou de ontem, para que se possa melhorar a próxima prática”. (Paulo Freire, 1996)

Ao reconhecer o estágio como um vínculo educativo-profissionalizante, supervisionado e desenvolvido como parte do projeto pedagógico e do itinerário formativo do educando, as disposições da Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008, representam uma evolução na política pública de emprego para jovens no Brasil.

O novo diploma legal pressupõe concepções educativas e de formação profissional para dotar o estagiário de uma ampla cobertura de direitos capazes de assegurar o exercício da cidadania e da democracia no ambiente de trabalho, contribuindo para sua formação contínua.

A vivência prática do estágio permitirá ao educando a aplicação das teorias e conhecimentos adquiridos na instituição de ensino, a partir de experiências em sua área específica de formação.

Nesta área você encontra informações a respeito dos programas de estágio e serviço voluntário oferecidos pela Instituição, bem como instruções sobre os processos de ingresso, avaliação e elaboração de relatórios. Em caso de dúvidas, entre em contato com a nossa equipe.
 

Estágio Não obrigatório (remunerado)

- Testes seletivos

- Valores de bolsa-auxílio e auxílio transporte

- Instruções e modelos

- Legislação de Estágio

 

Estágio obrigatório (não-remunerado)

Primeiramente, é importante saber que o Estágio Obrigatório (ou Estágio Curricular Supervisionado Obrigatório), segundo a Lei Federal Nº 11.788/2008, "é aquele definido como tal no projeto do curso, cuja carga horária é requisito para aprovação e obtenção de diploma". Se o seu curso de graduação exige o estágio obrigatório, e você está matriculado no período correspondente, você pode cumprir as horas exigidas por meio de estágio não-remunerado no Ministério Público do Paraná.

- Mais informações

 

Serviço Voluntário

O trabalho voluntário é importante porque abre possibilidade de cooperação voluntária de pessoas, inserindo-as em um processo contínuo de defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis.

Para aqueles que prestam serviços na área jurídica, sendo formados em direito, o tempo de serviço voluntário poderá ser contado como atividade jurídica para fim de concurso para ingresso no Ministério Público, sendo porém vedado o exercício concomitante de advocacia.

- Mais informações

 

 

 

Recomendar esta página via e-mail: